Cotto Vecchio Nóbile emoldura paixão por vinhos e bons encontros

Aspecto desgastado e variação de tons obtida na queima do piso cerâmico dialoga com perfeição e personalidade com tijolos maciços de acervo dos clientes

A paixão pelos vinhos levou um casal de Águas de Lindoia/SP a correr o mundo atrás dos melhores varietais e rótulos, visitando muitas vinícolas, ouvindo histórias e absorvendo influências. E o gosto por bons encontros entre amigos e família fez com que, ao regressar das viagens, o casal decidisse que era hora de ter sua própria adega, feita no capricho para armazenar as garrafas que trouxeram na bagagem, e para receber e degustar as preciosidades.

A missão de materializar esse espaço, numa bela casa de 539 m², coube ao escritório Viviane de Almeida Arquitetura, onde a profissional, em pessoa, se encarregou de criar um conceito inspirado nas adegas mais tradicionais, só que com toques rústicos, aconchegantes e práticos.

“Meus clientes queriam um lugar com conforto térmico, beleza e ao mesmo tempo praticidade, com espaço para aproximadamente 200 garrafas, e que servisse também para pequenas reuniões”, explica Viviane. A profissional idealizou uma adega que embora tenha menos de 30 m², exibe muita personalidade e conta com bancada, cuba e espaço confortável para se sentar e se degustar os vinhos sem pressa.

Tijolos antigos pediam um piso especial

Ocupando estrategicamente um espaço no subsolo da casa, a adega projetada por Viviane mistura materiais e texturas para criar um ambiente despojado e convidativo.

A marcenaria muito bem planejada assegurou compartimentos não só para perfeita acomodação das garrafas, mas também garantiu funcionalidade com gavetas, portas e nichos estratégicos, para taças e acessórios. Além de elegantes vãos livres que permitem enxergar, ao fundo, paredes de tijolos maciços que já pertenciam a antigas construções da família, vãos que foram preenchidos com belos suportes de ferro, para expor mais rótulos.

Falando nos tijolos que já eram de um acervo dos clientes, Viviane decidiu que eles pediam um piso cuidadosamente escolhido, para dialogar bem com o aspecto rústico e vigoroso das paredes.
Escolheu, para isso, o piso Cotto Vecchio Nóbile, da Nina Martinelli, no tom Sfumato, que apresenta variações de tonalidade típicas, originadas no processo de queima. Viviane optou pela versão quadrada, 15X15cm.

Feito em cerâmica natural, o Cotto Vecchio tem superfície envelhecida, com arestas levemente desgastadas, o que confere um efeito extremamente elegante, sofisticado e natural aos ambientes. “Complementou perfeitamente o uso dos tijolos aparentes e nós intercalamos também com cimento queimado”, explica a profissional, que utilizou o produto em paginação alinhada, na escada de acesso à adega e também em todo o seu interior.

O veredicto tanto dos clientes quanto da arquiteta não poderia ser melhor. “Os clientes se surpreenderam e elogiaram muito. Já eu, como uso há bastante tempo os revestimentos e pisos da Nina Martinelli, sempre chego ao final com muita satisfação com os resultados”, comenta ela. Viviane não poupa elogios ao portifólio Nina. “Os produtos são a minha cara. Eu cresci na fazenda e adoro dar aspecto rústico aos ambientes que projeto, valorizando minhas criações e o trabalho que entrego aos clientes”, finaliza.


 


Adega residencial – Águas de Lindóia – SP
Viviane Almeida Arquitetura
Águas de Lindóia – SP – @vva_arquitetura/
Cotto Vecchio Nóbile Sfumato – 15x15cm
Fotos: Viviane Almeida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *